X-Men Extra - Nº 97 (Janeiro)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Avaliação - X-Men Extra - Nº 97

0% 0% 
[ 0 ]
33% 33% 
[ 1 ]
33% 33% 
[ 1 ]
33% 33% 
[ 1 ]
0% 0% 
[ 0 ]
0% 0% 
[ 0 ]
0% 0% 
[ 0 ]
 
Total dos votos : 3

X-Men Extra - Nº 97 (Janeiro)

Mensagem  leonardobento em Seg Jan 18 2010, 11:17

X-Men Extra 97

Sinopse: Os Surpreendentes X-Men descobrem o terrível envolvimento de Forge na questão das caixas fantasmas e confrontam seu velho amigo. Para resgatar o vírus Legado, a X-Force enfrenta um exército de clones dos seus piores inimigos, e Apache encara um demônio do passado. No futuro, para salvar a messias mutante, Cable retoma seus dias de soldado! Trafegando livremente pelas diversas realidades, a Madame Hidra se prepara para o confronto definitivo com os Novos Exilados.
(Astonishing X-Men 29, Cable 9, X-Force 10, New Exiles 11)
Revista mensal, formato americano, 100 páginas, papel Pisa-brite, R$ 7,95, distribuição nacional

Preview:

Spoiler:

















_________________
Jean Grey: You would die for them?
Wolverine: No, not for them. For you. For you.
avatar
leonardobento
Diretor do Instituto
Diretor do Instituto

Mensagens : 2423
Data de inscrição : 21/10/2009
Idade : 29

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: X-Men Extra - Nº 97 (Janeiro)

Mensagem  leonardobento em Sex Jan 22 2010, 09:41

Surpreendentes: os diálogos do Ellis continuam psicodélicos demais. Já me acostumei com a arte do Bianchi e não estou achando tão ruim. A revelação de que o Forge está por trás de tudo é uma boa, mas o Ellis comeu bola: a última vez que os X-Men encontraram Forge não foi quando Hank o viu em Espécie em Extinção, mas sim durante Complexo de Messias. Forge enviou Madrox e Layla ao futuro, e também foi atacado por Bishop. A Panini também deveria ter publicado a curta história dele em Divided We Stand para vermos ele surtando - um gancho para o arco de Astonishing agora.

Cable: Os desenhos do Olivetti me irritam muito e o roteiro continua fraco. Pelo menos, vemos que Bishop se mostrou fiel aos seus princípios: ele realmente acha que está salvando os X-Men. Por isso, não os matou quando teve a chance.

Novos Exilados: Muitos diálogos e personagens mal-explorados. Ao menos, vi que muitos leitores concordam comigo na seção de cartas. Quero ver se as viúvas do Claremont dão as caras na próxima edição.

X-Force: Como sempre, o melhor da revista. O Choi é o melhor desenhista dentre todos os títulos-x que estão sendo publicados. O roteiro é excelente e o plot com o Apache está sendo retomado agora nos EUA, bem como a dúvida que dará título à próxima edição. Kyle&Yost foram plantando tudo direitinho para o clímax do run deles em X-Force.

_________________
Jean Grey: You would die for them?
Wolverine: No, not for them. For you. For you.
avatar
leonardobento
Diretor do Instituto
Diretor do Instituto

Mensagens : 2423
Data de inscrição : 21/10/2009
Idade : 29

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: X-Men Extra - Nº 97 (Janeiro)

Mensagem  leonardobento em Dom Jan 31 2010, 11:36

Marvel 616 escreveu:

X-force: Expurgando Demônios



Enquanto a busca pela amostra roubada do vírus legado se desenrola ainda mais complicada no Japão, nosso membro apache da X-force, James Proudstar, terá uma difícil tarefa de eliminar um velho inimigo, o Urso Demônio. No caso, o índio ainda deu sorte de encontrar alguém para ajudá-lo nesta tarefa, o espírito de vingança conhecido como Motoqueiro Fantasma. E tudo isso está para finalmente chegar a uma conclusão agora, na edição 97 de X-men Extra, lançada em Janeiro.

James está reunido com o Espírito de Vingança ao redor de uma fogueira. Ele diz que o sangue e o nascimento de Proudstar como índio o conectam a essas forças ancestrais, mas como ele não é xamã, não sabe ainda como acessar esses dotes. O Motoqueiro Fantasma diz que está ali para ensiná-lo e com as cinzas faz um tipo de pintura que o deixa quase espectral. Ele será ensinado a se tornar o assassino dos inimigos, o caçador de monstros... ele aprenderá a Dança Fantasma.



Então, a caçada começa. O Índio e o Demônio estão lado a lado prontos para encarar aquele monstro ancestral. Desta vez, suas facas tornam-se letais a criatura. Ele a corta e energia mística salta. O mesmo vale para as correntes infernais do Motoqueiro Fantasma. Contudo, mesmo assim, a fera parece ser um desafio muito maior aos dois juntos.

Avançando contra o Apache, a criatura por pouco não o devora. Com muito esforço, o índio segura a boca do Demônio Urso impedindo de se tornar sua própria refeição. É neste momento que o Motoqueiro Fantasma percebe que a fera tem uma adaga infernal presa em seu corpo. O Urso certamente foi envenenado por magia negra e era missão dos dois livrá-lo desse sofrimento.



Em conjunto, os dois atacam e Proudstar consegue arrancar o arma presa no monstro. Neste instante, todo o feitiço é desfeito . O gigantesco demônio se desfaz no ar e em seu lugar surgem uma leva de guias espirituais, os deuses xamânicos. Pelo visto, alguém fez aquilo propositalmente. Alguém tentou enlouquecer os deuses do Apache com magia arcana.



Antes de partirem, os guias espirituais fazem uma revelação ao Apache. Eles o inundam com uma visão de quem violou o túmulo de seus ancestrais... principalmente, quem roubou o corpo de seu irmão.

Agora, saindo dos Estados Unidos partiremos para o outro lado do mundo. Lá no Japão, as coisas não estão nada boas para o restante da X-force. Um novo grupo em busca do vírus legado entra na jogada e já sai atirando para todos os lados sem a menor misericórdia.



Wolverine, X-23 e Dominó são alvejados de imediato. Vanisher garante o seu amanhã fugindo rapidamente dali. Já o jovem Elixir é salvo graças a proteção das asas do Arcanjo. Warren, por sinal, reconhece de imediato aquelas armaduras. São os soldados da Direita, antigo grupo antimutante comandado por Cameron Hodge.

No meio do tiroteiro, no entanto, uma fatalidade acaba acontecendo. Laura é ferida e a cápsula contendo o vírus estoura... dentro dela. O olhar da garota já entrega bem o que ela pretende fazer.



X-23 mata o soldado que a alvejou e imediatamente corre para longe dali. Sua missão é destruir o vírus e ela pretende cumpri-la bem como sempre fez até então. Contudo, seu colega Elixir não vai deixar isso acontecer. Ele parte pra cima dela pronto para salvá-la de qualquer jeito.

Laura para bem diante de um tanque de ferro quente derretido. Parte as correntes de proteção e está preste a pular nele quando Elixir chega. O jovem salta pra cima dela chegando no exato momento de segurar sua mão antes de ela morrer.



Elixir implora pra ela viver. Diz que sabe porque ela está desprezando sua própria vida. Afirma que não importa o que os outros digam, não importa se ela é um clone ou não, ela é de verdade. E ele irá salvá-la. Ele não vai nunca mais deixar outro amigo morrer.

Então, ele faz uso de seus poderes. E com seu toque miraculoso e com a ajuda do fator de cura da Laura, Elixir consegue eliminar o vírus do corpo da mutante, um vírus que segundo ele era muito mais letal que a cepa original. Está feito. Ela foi curada. Contudo, durante o processo, Elixir acabou se exaurindo demais. Seu braço perde a força e ele acaba soltando-a direto no caldeirão fervente.



Minutos depois, Laura está de volta ao grupo. Com o corpo completamente queimado, ela chega arrastando um cansado Elixir que diz que conseguiu salvá-la. Dominó ainda faz um comentário jocoso com a situação, mas o que importa é que tudo acabou de fato bem. Todos estão salvos.



E antes do arco “Fantasmas do Passado” se encerrar, somos levados a alguns epílogos.

Lá no Ninho do Anjo, no Colorado, Lupina finalmente consegue descobrir que é o vulto que a espreitava algumas edições atrás. Enquanto vasculhava o terreno ao redor, ela dá de cara com ninguém menos que Hrimhari, o príncipe logo de Asgard que a moça conheceu muito tempo atrás quando não passava de uma Nova Mutante.



Já em Washington, Bastion acaba sabendo do resultado da missão de Hodge. Contudo, Cameron mostra que apesar da cepa do Japão ter sido destruída, as demais conquistadas no Equador, Nova York e Perth estão em sua posse. E elas serão levadas a Rainha Leprosa.

Por fim, toda a equipe volta ao Ninho do Anjo, inclusive arrastando um relutante Vanisher. Na porta do chalé, eles encontram de cara o Apache. Com poucas palavras, o índio explica o que aconteceu e revela o nome daquele que violou o cemitério de seus ancestrais. Seu nome é Eli Bard e ele vai ter que encarar a vingança de James.



Assim, fechamos um arco curto de X-force, que tem se tornado a equipe preferida dos leitores mutantes atualmente. Com roteiros da dupla dinâmica, Yost e Kyle, a história contou desta vez com os magníficos desenhos de Mike Choi e as cores de Sonia Oback. O próximo capítulo pelo visto nem vai enrolar muito a questão pendente do apache. De cara, será revelado quem é esse tal de Eli Bard.

Coveiro


_________________
Jean Grey: You would die for them?
Wolverine: No, not for them. For you. For you.
avatar
leonardobento
Diretor do Instituto
Diretor do Instituto

Mensagens : 2423
Data de inscrição : 21/10/2009
Idade : 29

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Avaliação

Mensagem  Ultimate_Avenger em Qui Fev 04 2010, 11:08

Gostei muito desta edição:

Astonishing: Súbita guinada. Apesar de não acontecer muita coisa neste mês, a atmosfera que permeia os personagens ao descobrirem os planos de Forge é muito envolvente. Diágolos afiados e boa caracterização, apenas decepciona os deslize cronológico de Ellis. Parece que agora, na reta final de "Caixas Fantasmas", o roteirista engrenou. Ansioso pela conclusão. Na arte, Bianchi faz o bom trabalho de sempre (gosto muito da arte dele Embarassed ), com um adendo: aprendeu a desenhar mulheres! Emma Frost e Tempestade finalmente deixaram de parecerem travestis!

Cable: uma das melhores edições da série, so far (IMHO). Envolvemente a maneira como é retratado o relacionamento entre Cable, a messias e sua esposa Hope (me recuso a aceitar a tradução, apesar de fazer sentido a escolha da editora em aportuguesar o nome hehehe). Os voice overs realmente fazem o trabalho de nos dar o insight sobre como Nathan se importa com sua nova família. No presente, o brutal interrogatório de Bishop e a virada de jogo (apesar de previsível) que ele dá em Ciclope são ótimas. O argentino Olivetti continua fazendo bom trabalho.

Novos Exilados: sei que alguma coisa acontece. Ou não. Tanto faz. Alguém briga, narrativa pesada e descritiva e muitos balões de texto. Demorei exatamente 2 min 43s (cronometrei) pra ler toda a "história". De positivo, só a arte old school do Grummet.

X-Force: o melhor da revista! Ação, intriga, espionagem, Carrascos e a Direita, vírus Legado e muito, muito sangue. Sério, não vou nem perder meu tempo elogiando porque gostei de tudo nesta edição. A parte concernente a X-23 e Elixir são excepcionais. Tudo isto embalado pela maravilhosa arte de Mike Choi, um dos melhores desenhistas da Marvel no momento.

A seção de cartas está legal também. Até o Saladino perdeu a paciência. Onde estão as víuvas do Claremont?
Votei em Muito Boa, por conta dele.

Ultimate_Avenger
X-Men
X-Men

Mensagens : 307
Data de inscrição : 01/02/2010
Idade : 25
Localização : BH-MG

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: X-Men Extra - Nº 97 (Janeiro)

Mensagem  leonardobento em Qui Fev 04 2010, 11:17

Ultimate_Avenger escreveu:Gostei muito desta edição:

Astonishing: Súbita guinada. Apesar de não acontecer muita coisa neste mês, a atmosfera que permeia os personagens ao descobrirem os planos de Forge é muito envolvente. Diágolos afiados e boa caracterização, apenas decepciona os deslize cronológico de Ellis. Parece que agora, na reta final de "Caixas Fantasmas", o roteirista engrenou. Ansioso pela conclusão. Na arte, Bianchi faz o bom trabalho de sempre (gosto muito da arte dele Embarassed ), com um adendo: aprendeu a desenhar mulheres! Emma Frost e Tempestade finalmente deixaram de parecerem travestis!

A Tempestade dele parecia saída de um desfile de escola de samba.



Cable: uma das melhores edições da série, so far (IMHO). Envolvemente a maneira como é retratado o relacionamento entre Cable, a messias e sua esposa Hope (me recuso a aceitar a tradução, apesar de fazer sentido a escolha da editora em aportuguesar o nome hehehe). Os voice overs realmente fazem o trabalho de nos dar o insight sobre como Nathan se importa com sua nova família. No presente, o brutal interrogatório de Bishop e a virada de jogo (apesar de previsível) que ele dá em Ciclope são ótimas. O argentino Olivetti continua fazendo bom trabalho.


A arte do Olivetti é muito estática, Ultimate. Não gosto nadinha dela.



Novos Exilados: sei que alguma coisa acontece. Ou não. Tanto faz. Alguém briga, narrativa pesada e descritiva e muitos balões de texto. Demorei exatamente 2 min 43s (cronometrei) pra ler toda a "história". De positivo, só a arte old school do Grummet.

Caramba! Você conseguir ler os milhões de diálogos do Claremont tão rápido assim? Shocked



X-Force: o melhor da revista! Ação, intriga, espionagem, Carrascos e a Direita, vírus Legado e muito, muito sangue. Sério, não vou nem perder meu tempo elogiando porque gostei de tudo nesta edição. A parte concernente a X-23 e Elixir são excepcionais. Tudo isto embalado pela maravilhosa arte de Mike Choi, um dos melhores desenhistas da Marvel no momento.

Para mim, o Choi tá no rol dos melhores da Marvel com McNiven e Coipel.



A seção de cartas está legal também. Até o Saladino perdeu a paciência. Onde estão as víuvas do Claremont?
Votei em Muito Boa, por conta dele.

A minha carta causou polêmica. Todo mundo apoiando!

_________________
Jean Grey: You would die for them?
Wolverine: No, not for them. For you. For you.
avatar
leonardobento
Diretor do Instituto
Diretor do Instituto

Mensagens : 2423
Data de inscrição : 21/10/2009
Idade : 29

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: X-Men Extra - Nº 97 (Janeiro)

Mensagem  Ultimate_Avenger em Qui Fev 04 2010, 11:51

leonardobento escreveu:
A Tempestade dele parecia saída de um desfile de escola de samba.

É verdade que o uniforme dela não é nada apropriado para uma batalha. Realmente parecia saída de uma escola de samba, mas pelo menos parecia uma mulher, não uma amiga do Ronaldo, hehehe...


A arte do Olivetti é muito estática, Ultimate. Não gosto nadinha dela.

Realmente estática ela é, não muito apropriada para confrontos. Mas sei lá, tem um clima melancólico que me cativa, um bom domínio de expressões faciais. Pena que todo mundo sai anabolizado. Eu sei que sou um dos poucos que gostam desse artista hehehe...


Caramba! Você conseguir ler os milhões de diálogos do Claremont tão rápido assim? Shocked

Eu sempre li rápido, mas ano passado aprendi de vez a fazer leitura dinâmica. É muito bom para ler infindáveis textos sobre a formação econômica do Brasil desde a era colonial ou a dialética estabelecida entre as definições de fronteira e limite hehehe. Geralmente não faço isso com quadrinhos, mas minhas exceções são Loeb e Claremont. Eles merecem.


Para mim, o Choi tá no rol dos melhores da Marvel com McNiven e Coipel.

Isso aí, eles são meu top 3 também. A Marvel não pode deixá-los escapar.


A minha carta causou polêmica. Todo mundo apoiando!


É verdade, pode guardar na memória que quem começou a revolução foi você. Parabéns!

Ultimate_Avenger
X-Men
X-Men

Mensagens : 307
Data de inscrição : 01/02/2010
Idade : 25
Localização : BH-MG

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: X-Men Extra - Nº 97 (Janeiro)

Mensagem  leonardobento em Qui Fev 04 2010, 12:31

Eu também faço leitura dinâmica, mas com o Claremont não dá. É melhor pular os balões direto.

_________________
Jean Grey: You would die for them?
Wolverine: No, not for them. For you. For you.
avatar
leonardobento
Diretor do Instituto
Diretor do Instituto

Mensagens : 2423
Data de inscrição : 21/10/2009
Idade : 29

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: X-Men Extra - Nº 97 (Janeiro)

Mensagem  Ultimate_Avenger em Qui Fev 04 2010, 12:38

leonardobento escreveu:Eu também faço leitura dinâmica, mas com o Claremont não dá. É melhor pular os balões direto.
Laughing Laughing Laughing Laughing Laughing Laughing Laughing E ir direto pra arte que é o que importa. A gente até entende melhor a história.

Ultimate_Avenger
X-Men
X-Men

Mensagens : 307
Data de inscrição : 01/02/2010
Idade : 25
Localização : BH-MG

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: X-Men Extra - Nº 97 (Janeiro)

Mensagem  leonardobento em Dom Fev 07 2010, 16:46

Marvel 616 escreveu:

Surpreendentes X-Men: Amargo Retorno

Depois de encontrar os "X-Men Chineses" a nova fase de Surpreendentes X-Men deu uma pausa de três meses, onde acompanhamos contos mostrando várias possibilidades envolvendo a misteriosa Caixa Fantasma. Se isso vai ter ou não alguma relevância para a trama iremos descobrir nas edições 96 e 97 de X-Men Extra, quando a história é retomada e já começa quebrando algumas certezas, uma vez que eu tinha como certo que ia gostar dessa nova fase.



Continuando exatamente de onde parou, Ororo e Emma conversam sobre a equipe mutante chinesa e como a cidade provavelmente era energizada por um deles até o Dia M, quando a telepata percebe alguém tentando ocultar sua mente nas proximidades. Ciclope é rapidamente alertado, enviando Wolverine e Armadura em patrulha e exigindo alguém vivo.

Quando sozinho com Hank McCoy, Scott Summers questiona quais seriam os motivos daqueles mutantes extradimensionais terem ido até ali. O Fera lembra de quando Forge lhe disse que o Dia M afetou todo o multiverso, mas que o nascimento da bebê poderia ter gerado novos mundos repletos de mutantes e que estes agora procuravam mundos com população reduzida. A mênção do nome de Forge traz lembranças para Scott, que comenta nunca ter confiado muito no inventor, mas não há tempo para lembranças, já que eles não estão sozinhos.



Os dois conseguem vencer rapidamente seu oponente, mas Scott não consegue mais contatar Emma, já que a mutante perdeu sua telepatia e conta apenas com sua pele de diamante. A Rainha Branca acredita que entraram em um tipo de campo inibidor, portanto sua mutação secundária (eita, lembram desse termo?) e os poderes climáticos de Ororo não iriam durar muito. Emma diz que tem treinado com Scott combate corpo a corpo, mas como ficaria Tempestade? Ora, a rainha dos ventos já perdeu seus poderes e sabe se virar muito bem e, obviamente, falar de seu tempo sem poderes traz lembranças sobre Forge. Que "coincidência", não?

Só que aqui também não há tempo para recordações, já que um mutante horrendo repleto de bocas parte para o ataque. Wolverine e Armadura também são atacados, com seu oponente conseguindo atravessar o campo de força da garota, já que ele dispara laser e sua armadura deixa passar luz. Logan não deixa por menos e derrota o infeliz, cravando suas garras violentamente e prometendo atendimento médico em troca de informação.



Tempestade também consegue vencer, mas é logo reconhecida como aliada de um certo "ele". O mistério sobre esse ser não dura muito, já que o inimigo de Ororo e seus dois companheiros derrotados pelos outros X-Men revelam simultaneamente o seu nome, e claro que boa parte dos leitores já tinha sacado de quem se tratava.



Sim, um recurso batido dos personagens "por coincidência" lembraram de alguém sumido, para logo em seguida ele surgir na história. Recurso bem ruim, na minha opinião.

Diante da revelação, os X-Men relembram da instabilidade mental de Forge, que já ficou insano várias vezes, inclusive Fera o considerou meio insano na última vez que encontrou com o inventor. Ok, agora quero saber de onde raios Warren Ellis tirou isso? Pois o Forge já cometeu vários erros, mas nunca em sua história pregressa o personagem foi insano, nem deu sinais de que poderia se tornar. Mais um ponto negativo para a história.



Tempestade derrota seu oponente e como ele era o bloqueador de poderes, tanto ela quanto Emma recuperam suas habilidades. Emma lê sua mente para ver se a história contada por um dos oponentes derrotado era verdadeira.

Ele confirma a teoria de Hank, todos eles eram criações de Forge para deter a invasão dos mutantes extradimensionais. Em posse disso, a equipe parte em busca do mutante inventor, encontrando-o na base do Alto Evolucionário, na Montanha Wundagore.



Diante do estranho sistema de segurança, Ciclope chega a pensar se não teria sido melhor explodir a lateral da montanha antes, mas Ororo lembra a todos que Forge sempre teve bom coração e sempre tenta fazer a coisa certa, mas eis que o próprio surge e discorda da rainha dos ventos.



Agora é esperar a conclusão e ver se alguma coisa se salva em tudo isso. Estava com boas expectativas tendo em vista os bons trabalhos anteriores do Ellis, mas foi tudo uma decepção nessa nova fase. Desde os desenhos, até o desenvolvimento dos personagens, culminando em uma trama extremamente confusa e com um background totalmente errado envolvendo o personagem do Forge. Infelizmente, bons roteiristas continuam errando com os mutantes.

E alguém, por favor, meta uma bala na cabeça da Hisako.


Eddie


_________________
Jean Grey: You would die for them?
Wolverine: No, not for them. For you. For you.
avatar
leonardobento
Diretor do Instituto
Diretor do Instituto

Mensagens : 2423
Data de inscrição : 21/10/2009
Idade : 29

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: X-Men Extra - Nº 97 (Janeiro)

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum